tops 2010 | 5 CDs

Não acompanhei os lançamentos musicalistas ao longo do ano, exceto dos artistas já aguardados. Então se o seu álbum preferido não estiver aí embaixo, é mais provável eu não ter ouvido que não ter gostado – apesar que metade do mundo ovacionou o novo cd do Arcade Fire e eu nem aguentei ouvir inteiro. Já agora no final do ano ouvi excelentes álbuns – obrigado, Matheus! -, mas por ter ouvido pouco, deixo nas devidas menções honrosas e reservo os mais marcantes para o top.

Segue abaixo, sem ordem de preferência.

 

# Pipe Dreams – Mark Salling

Não colocava a menor fé nesse CD solo do Mark Salling, ainda que suas músicas em Glee estejam entre minhas preferidas. Mas a gente já começa pensar em oportunismo e tal. Talvez não em oportunismo, mas uma coisa como “Continue só fazendo Glee que você vai bem”. Porém, as 4 primeiras faixas do álbum indicam que Pipe Dreams tem seu valor. Mesmo que o resto do CD não tenha o brilho de seu início – mas há ótimas músicas ainda, como “Illusions”, “Fugitive” e a que da nome ao trabalho -, o conjunto é bastante satisfatório por conta da boa voz do ator/cantor e estilo agradável. Melhor faixa: Mary Poppins

 

# Leonie – Jan A.P. Kaczmarek

Apesar do filme ser um completo desconhecido entre nós, a trilha de Leonie felizmente foi lançada este ano, um alívio para quem admira o trabalho do compositor. Kaczmarek mantém o excelente nível de sua trilha sonora anterior, a do longa Sempre ao Seu Lado – há ainda a trilha de Get Low entre esses dois trabalhos, mas apenas a coletânia de músicas do filme foi lançada até o momento -, e obtém um resultado nitidamente ao seu estilo,  predominado pelo piano, violino e violoncelo. Tem lá sua semelhança com a trilha de Ao Entardecer, mas da primeira a última faixa é um deleite. Ouça, mesmo que nunca assista ao filme. Melhor faixa: Yone’s Mad

 

# The Lady Killer – Cee Lo Green

Este descobri já no fim do ano, mas como The Lady Killer se revelava melhor a cada vez que ouvia, sua inclusão na lista era questão de merecimento. E isso segue até hoje, enquanto o CD toca e, pimba, de repente surge uma música ainda melhor que a anterior, te fazendo aumentar o volume e se balançar na cadeira – quando não, levantar e dançar de verdade. As melodias são diversas e um certo ar de nostalgia em algumas canções é só um bônus de um disco que ainda vou ouvir muito em 2011. Melhor faixa: a linda No One’s Gonna Love You

 

# Imperfect Harmonies – Serj Tankian

Com a volta do System of a Down [eba!], talvez este seja o último trabalho solo do Serj – e se sim, encerrou com seu melhor CD individual. Imperfect Harmonies é perfeito – ou quase, sempre pulo “yes, it’s genocide” -, alcança um equilíbrio ideal entre ritmos mais pesados e melancólicos, as composições, menos políticas e mais românticas, agradam e aquela belezinha de voz do Serj fecha o pacote.  Melhor faixa: Gate 21

 

# Night Train – Keane

Muito foi criticado, e, de fato, Night Train não é a melhor coisa que Keane já apresentou, mas o resultado final é acima da média e soa, claramente, como um projeto quase experimental, repleto de parcerias e novidades, como Tim no vocal e música em japonês. O disco é, na verdade, um EP, e isso pode prejudicá-lo pela pouca quantidade de faixas – apenas 8, desfavorecidas pela abertura do CD, uma curta introdução com sons indecifráveis, e pela última faixa, um antigo, porém ótimo, b-side. Mas não importa: ainda é Keane, um tanto diferente e menor que o habitual, mas digno de menção e muitas audições. Melhor faixa: Clear Skies


Menções honrosas | The Family JewelsMarina & The Diamonds, basicamente por causa da linda “Oh No!” | Kaleidoscope HeartSarah Bareilles, que não entrou por pouco | a trilha de Alexandre Desplat para Harry Potter e As Relíquias da Morte Parte 1 | o fofíssimo Música de Brinquedo Patu Fu | 8Bit Heart – Simon Curtis, a coisa mais pop que ouvi este ano | todos os CDs de Glee, que não achei justo colocar na lista por algum motivo que estou até agora tentando descobrir. | Uptade: Acabo de lembrar do Sou EuDiogo Nogueira

 

Anúncios

  1. Não tenho muito o que comentar, já que ouvi apenas uma ou outra música, enviadas por vc, inclusive. No geral, acho que vc vai melhor de álbum que de músicas individuais ou artistas… estranho isso.
    Não lembro dos meus álbuns prediletos do ano, até porque to ouvindo a maioria deles agora, no momento em que saem as inúmeras listas em revistas e redes sociais… xD
    Mas os que lembro com louvor é o “alborada do brasil” do Calos Núñez, que embora seja de 2009, reinou na minha playlist em 2010 e o lindo “música de brinquedo” do Pato fu… fora a discografia do Ney que baixei esse ano.

  2. Vinha todo armardo descer a lenha na inclusão desse disco do Mark Salling, mas aquele agradecimento no início me desarmou <3 brinks – kinda – ainda acho esse álbum uma vergonha, depois da quarta música é algo difícil de ouvir, como tu disse, vale pelas quatro primeiras mesmo. Ver ele logo no início do top doeu um pouquinho, qualquer álbum de Glee seria melhor, o da Sarinha seria um sonho, mas aí já seria querer demais. Enfim, esse do Kacz eu não conheço e o do Serj eu gostei das músicas que ouvi, parece digno. Esse Night Train é outro ponto baixo, mas relevo devido ao seu amor por Keane [ah, deve rolar um amor forte pelo Mark também, deve ser isso, haha]. Agora deixando Matty bitch de lado, vamos falar do ponto alto do top, The Lady Killer! Eu sabia que esse álbum era uma preciosidade, mas não imaginava que tu fosse gostar tanto, a ponto de incluí-lo no top, isso me dá esperanças! xD Sei que tu não gosta do termo pra se referir a coisas que não são comida, mas não tem outro termo melhor pra designar esse álbum, ele é uma DELÍCIA, puro ritmo, vai direto na alma, da uma sensação muito gostosa ouvir e é ótimo como as nuances das músicas vão aparecendo melhor à medida que ouvimos. Cee Lo ahazou, simplesmente.

  3. Prefiro não comentar o absurdo de colocar essa bosta do Mark Salling aí. Vamos direto para: CEE LO GREEN ROCKS! De longe o melhor álbum do ano. E apesar de No One’s Gonna Love You ser foda, não tem nada melhor que Satisfied naquele álbum. E Fuck You tá logo ali.

    Já ia reclamar que tu tinha deixado Marininha Diamante de fora, mas teve uma mençãozinha, então ok.

    Só faltou mesmo o novo do My Chemical Romance, que é foda, mas esse seu preconceito não te permite ouvir. Seu emofóbico!

  4. Dari, e você não perde oportunidade de criticar minhas músicas, que coisa. xD Desses daí, boto fé que tu vai gostar do do Cee Lo Green. Vai fundo. []s!

    Pedro, o que você quis dizer com esse comentário? ¬¬ []s!

    Victor, HAHAHAHAHA possivelmente. xD Você tem blog? Obrigado pela visita. []s!

    Matheus, sabia que a inclusão do Mark ia ser criticada, não deu outra. Eu não disse que vale pelas 4 primeiras, disse que o álbum fica inferior, mas continua bom. Deixa eu te dizer uma coisa: sempre que Keane lançar um álbum, ele estará no top. haha E Kaczmarek também, você deveria ouvir esse. Cee Lo Green é tudo isso aí mesmo. []s!

    Felipe, já te disse que você é previsível? Sabia que ia reclamar, reclamar, reclamar… E GENTE, você só reclamou. HAHAHA Eu só conheço dois álbuns da Sia, o de 2007 e 2010, mas e como o segundo está TÃO abaixo do primeiro, resolvi não colocar – até porque ouvi pouco. Mas valeria uma menção honrosa, sem dúvidas, vacilei. []s!

  5. Não tenho muito o que falar, pois sempre ouço faixas dispersas, nunca baixo o CD inteiro de algum artista, hihi

    Mas o meu favrito está em ‘mençoes honrosas’ é a linda da Marina & The Diamonds. Ah, lembrei da Ellie Goulding que é muito bacana, tem uma voz doce e acaba de regravar Your Song, minha música favorita!!

    abs ;)

  6. Você pra mim é referência em cinema auhuhauhauhauhaahaua

    Só que eu concordo com você, Cee Lo ainda vai ser muito ouvido em 2011. Quanto a Imperfect Harmonies, tenho que ouvir mais, mas prefiro SOAD(a comparação é inevitável, não pelo cantor, mas pelo estilo, que é idêntico). Os outros dois eu não ouvi, então não posso comentar (não falo os outros ‘três’ porque tem um aí que eu nem considero).

    Nas menções honrosas, o único que eu ouvi, gostei pra caramba (o Música de Brinquedo).

  7. Fiz comentários em quase todos os seus Tops e eles sumiram. Depois vc reclama que eu não comento… se eu estiver de bom humor, republico =P

  8. AMO³²³² Keane, mas esse “Night Train” não me agradou… Gosto bastante de “Ishin Denshin”, “Clear Skies” e “Stop for a Minute”, mas nada que chegue aos pés de qualquer canção de “Perfect Symmetry” ou dos melhores momentos do trio… Achei apenas ok.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s