100 filmes de um século | ano 1901

1901
L’homme à la tête en caoutchouc
Direção: Georges Méliès / FRA

O início de L’homme à la tête en caoutchouc parece nos preparar para um mero número de mágica. Até que o sujeito em cena, o próprio Georges Méliès, surpreende e retira da caixa uma cabeça e a coloca sobre a mesa. A partir desse momento, Méliès continua a surpreender, mas como diretor e principal precursor dos recursos cinematográficos, vide o que foi capaz de fazer nesse início de século. Novos truques e técnicas de filmagem eram desenvolvidos nessa época; entretanto, cabia ao realizador como apresentá-los ao público e em quais breves histórias inseri-los. Méliès unia favoravelmente essas duas questões, e não por acaso, o encantamento permanece no público de hoje. É um fato que ainda se repete: narração ruim revestida por técnica desenvolvida continua não agradando e deixa o espectador vazio de emoções. E talvez no início do cinema não fosse diferente – em menor escala, claro. Não deixe de reparar nas expressivas caretas do cineasta, divertidas como o desfecho da história, mesmo que esperado. Ao fim do filme, conclui-se então que a magia foi realizada. Não a feita pelo personagem em cena, mas pelo cineasta. [Assista aqui]

Nota: Nesse mesmo ano, Scrooge; or Marley’s Ghost levou o clássico de Charles Dickens, A Christmas Carol, para o cinema – Robert Zemeckis adaptou-o em 2009. O curta faz uso de recursos de edição impressionantes, e apesar do forte cunho teatral imprescindível à época, compõe um resultado fortemente cinematográfico devido ao modo como a técnica é utilizada na narrativa. Infelizmente, encontrei apenas uma versão incompleta no youtube. Mas não deixe de conferir [clique aqui], vale a pena.

100 filmes de um século | 1900
Anúncios

    • Que bom, pelo menos alguém além de mim. xD Você já conhecia esse outro curta do “Scrooge”, Luis? Esse seria o escolhido, mas como não o vi inteiro, não achei justo. []s!

  1. hahaha, muito bom, acho Méliès muito divertido. E é muito pra sua época sim, o cinema tava engatinhando ainda em 1901, isso era muito avançado, interessante que ele já usava painel pintado para construir o cenário e é claro a técnica de composição pra fazer a cabeça explodir. Duas coisas simples que vemos nesse curta, foram utilizadas por décadas em grandes longas da história do cinema.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s