joseph and the amazing technicolor dreamcoat [1999]

O que indagava a cada nova música que iniciava em Joseph and the Amazing Technicolor Dreamcoat era a capacidade de Tim Rice e Andrew Lloyd Webber imaginarem a história bíblica de José da forma como foi contada neste musical. Não me refiro somente por um texto tão arcaico ter originado canções tão divertidas e modernas, mas pela variedade de elementos que compõe a peça – figurinos, cenários, estilos musicais, etc etc. Porque aqui tem tango, country, disco, hula-hula, rock anos 50 – cantata por um faraó Elvis Presley – e algumas outras músicas que não saberia classificar. E para cada estilo desse, há uma composição de cena fantástica, de fazer Jesus Cristo Superstar um musical de amadores. Apesar de não ser um filme, o diretor David Mallet fez escolhas acertadas e em nenhum momento fica a impressão de teatro filmado – o que desvalorizou bastante Cats e a versão recente de Jesus Cristo Superstar -, sem deixar de captar a riqueza visual de cada sequência – da plateia de um teatro, por exemplo, não dá para se ter um plongée, que quando utilizado por Mallet revela um palco aproveitado do chão a cada extremidade. É um exercício criativo do início ao fim, que vai se superando a cada nova cena. O vídeo de Go Go Go Joseph exemplifica tudo que estou querendo dizer desde o início do post. E se é necessário uma nota: 10, sem pensar duas vezes.

Anúncios

  1. Realmente esse vídeo superou as expectativas em mim criadas pelo meu querido amigo.

    Em primeiro lugar, a visão panorâmica do vídeo é maravilhosa. De uma simplicidade que consegue chegar e cumprir de forma louvável a mensagem da cena, ao meu ver sem nenhuma ostentação, porém com uma riqueza visual incrível.

    Os atores, perfeitos. Conseguem aliar a interpretação ao canto de uma forma bastante natural (Off: Ok isso deveria ser comum, mas High School Music… É, não preciso nem terminar.) A música é empolgante, eu jamais imaginaria nada parecido com a história de José e acho que boa parte das pessoas no mundo, também não.

    Em suma, fantástico! Tanto que depois de algumas vezes passeando por aqui, não posso deixar de registrar minhas impressões, ainda que de um leigo admirador.

    Preciso ver a íntegra!

    Beijos Jeff.

  2. Acho que eu nunca ouvi falar nesse filme, aliás, não entendi muito bem, não é um filme? Como assim? Enfim, achei idéia extremamente interessante, musicalizar a história de José, a quantidade de estilos musicais deve deixar o negócio bem agitado, né hehe. Me lembrei de uma música de natal do The Killers, que chama Joseph, Better You Than Me. E 10, rapaz, mesmo? fiquei curioso agora.

  3. Foi muito nostálgico rever esta cena! Sei todas as músicas e sempre começo a cantalorar alguma coisa quando bate o espírito saudosista. Foi um momento muito marcante da minha vida que não esqueço, protagonizar a peça na quinta série. Lembro até hoje de quando cantei “Close every door to me”…

    MUITO obrigado pela lembrança. xD


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s