brilho de uma paixão [2009]

festrio2009

Bright Star, de Jane Campion
Austrália/França/Reino Unido, 2009
Mostra Panorama do Cinema Mundial

|

Brilho de Uma Paixao

Da diretora e roteirista Jane Campion, vencedora do Oscar em 1994 de Melhor Roteiro Original por O Piano e indicada à Melhor Direção pelo mesmo filme, Brilho de Uma Paixão traz à tela a história de amor entre o jovem poeta falido John Keats e Fanny Brawne, ambientada na Londres bucólica de 1818. Em outras palavras, é mais um romance de época, com boa produção, recriação correta dos trajes, ambientação e costumes do período narrativo e locações bem apresentadas. O porém é a falta de diferencial do filme, que não oferece nada que o espectador já não tenha visto em produções parecidas.

Como uma antiga história de amor, o casal da trama encontra conflitos como a diferença social entre eles e a ausência do escritor entre uma viagem e outra, período em que se comunicam através das cartas que rompem a dor da moça pelo aguardo de notícias. Ainda há a doença que porá a vida do rapaz em risco – acontecimento que não será surpresa se você conhecer a história de vida de John Keats, bem como seu fim, e por isso, a cena de talvez maior emoção, não causa efeito algum. Para agravar, a direção de Campion mantém a condução lenta, deve na melhor exploração da trilha sonora e até as belas imagens de divulgação do filme [como a que ilustra esse comentário] passam despercebidas.

O início chegou a prometer, com a interpretação de Abbie Cornish que parecia render uma personagem feminina à frente de seu tempo, com particularidades curiosas, mas que no fim não fizeram diferença. Ficou na promessa. Com duas horas de duração, a impressão é que Brilho de Uma Paixão andou em círculos e não saiu do mesmo lugar.

[Estreia nacional prevista para 23/10]

nota_5,5

Anúncios

  1. Nossa, tinha tantas expectativas com esse filme =/ [tá, nem tantas assim] Até cartinha do Tarantino a Jane recebeu, elogiando-a, só não me lembro se foi exatamente pelo filme, mas acho que foi. Enfim, parecia melhor do que o padrão filme de época corretinho, achei que tinha algo de mais. Não estava muito ansioso pra ver o filme, na verdade, mas tava curioso, agora a curiosidade diminiu um pouco, mas ainda existe, só não vou sair correndo para vê-lo, seu comentário foi meio brochante.

  2. O filme está maravilhosamente lindo. Tudo o que dizes é pura estupidez. OU não sabes apreciar filmes, ou então vês os filmes com sentido critico a ponto de tirar os emblemas negativos… Pensa bem antes de criticar filmes e pessoas que fazem o seu melhor.

    E pelo que me parece, tu és uma daquelas pessoas que faz melhor do que os outros. Pois bem… Faz. :)

  3. O único filme que vi da diretora foi “O Piano” e para mim foi um dos melhores dos anos 90. Tenho expectativas moderadas em relação a esse, apesar de ter um belo visual pelas imagens divulgadas – sem falar na elogiada atuação de Abbie Cornish.

  4. Acho o nome desse filme LINDO! E chorei no trailer… hahahahahaha. Mas juuura que é 5,5? Agora vc me desanimou.

    Peço desculpas por estar ausente nas últimas semanas. Prometo fazer o possível para atualizar o Bit e comentar por aqui!

    []’s!

  5. Me lembrasse um IDULU que passa aqui em um programa argentino chamado Casados con Hijos, onde o pai da familia, Pepe (IDULU) disse … aqui só tem filme romantic … tudo um plomo (chato) …

    Dá medo a nota mano … T E N S O!

  6. Pingback: tops 2010 | 5 piores filmes « receio de remorso


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s