polêmico do começo ao fim

UPDATE | Leia a crítica do filme clicando aqui.

docomecoaofim

Por mais que não deva, homossexualidade ainda é um assunto polêmico.  Filmes, livros, novelas ou qualquer material que coloque o assunto em pauta tende a gerar alarde e é difícil passar com indiferença pela maioria.  Incesto, de tão delicado, nem é comentado. Do Começo ao Fim, novo longa de Aluisio Abranches, condensa os dois temas na mesma história. Resultado: polêmica em dobro.

Francisco [Lucas Cotrim quando criança] e Thomás [Gabriel Kaufman] são filhos de Julieta [Julia Lemmertz, em mais uma parceria com o diretor], mas de pais diferentes [Jean-Pierre Noher e Fábio Assunção]. O filme acompanha o relacionamento dos irmãos desde crianças, marcado pelo cuidado do mais velho, a admiração do caçula sobre sua figura e por uma intimidade supostamente excessiva entre eles. Eles crescem, os atores João Gabriel e Rafael Cardoso passam a viver os personagens e um romance gay começa a ser desenvolvimento, trazendo consigo declarações de amor em meio a cenas íntimas entre os atores.

Essas são apenas as primeiras impressões tidas pelo trailer, disponibilizado logo abaixo, que já começou a causar polêmica antes mesmo do filme possuir uma data de estreia. Destaco apenas uma frase de um artigo sobre o filme do blog “Adventismo em Foco”: O Fim do tempo começou. Quando a família não é mais respeitada e crianças participam de um filme como este, ‘simplesmente não falta mais nada [para a volta de Cristo]’. Exagero ou não, é apenas o começo de uma série de ataques que o longa de Abranches sofrerá. Mas em contrapartida, não se pode negar que o atrativo para o público gay é grande [além do tema, particularmente, creio que a escolha de atores bonitos e sarados para tais filmes nunca é em vão].

Porém, de imediato, nota-se que a coragem é grande. Por falta de maior bagagem não afirmo com convicção, mas arrisco-me a dizer que o cinema brasileiro nunca tratou o assunto – homossexualidade – como será tratado: com naturalidade, sem fortes estereótipos e, acima de tudo,  como uma história de amor. O fato do incesto parece querer universalizar esse amor e levá-lo a um patamar ainda mais elevado e delicado. A impressão é de uma história triste, mas bonita; natural, mas incômoda – sobretudo na questão incestuosa. Resta esperar e torcer para um bom resultado: tudo depende do tratamento dado aos temas, o que, aparentemente, não parece ser problema. Quem sabe até gere frutos positivos nos espectadores mais conservadores. Não custa sonhar.

Nota | Peço desculpas pelo trocadilho infame no título do post, mas foi inevitável.
Anúncios

  1. Nem entendi o trocadilho, pra variar…

    Esse assunto, apesar de já estar saindo de visões preconceituosas, ainda rende boas polêmicas mesmo. Não tinha ouvido falar ainda desse filme, mas já chama a atenção por ser um filme brasileiro a tratar desse assunto e pelo próprio trailer, que causa um certo impacto. Acredito que verei.

    Abração!

  2. Eu vi o trailer há mais ou menos dois dias e acho que vou além: o cinema brasileiro nunca tratou de qualquer assunto antes dessa forma. Confesso que fiquei admirado. Mas não sei se teria coragem de ver xD. Pra mim é uma situação tão inimaginável que eu sequer sei o que se passaria pela minha cabeça se a visse, mesmo que na ficção. Mas você tem toda razão, esse filme ainda vai apanhar, e muito, de todos os lados.

    []s

  3. ¨Pra entender o Nosso amor ia ser preciso virar o mundo de cabeça pra baixo!¨ A expressão que um dos atores faz jah diz tudo…[eles vivem algo totalmente fora do normal] …
    A historia do filme tem tudo pra causar pavor e espanto entre varios segmentos religiosos e até mesmo dentro da sociedade…
    É algo que vai causar conflito entre duas classes da sociedade…

    Os mais ¨velhos¨ vão dizer…Isso é um absurdo!
    Já os ¨Jovens¨ dirão interessante!

    Pois num existe mais pudor… Exemplo: mijar e fazer sexo na rua já é algo normal … homossexualismo agora, é opção sexual… Uma pesquisa diz que daqui a alguns[senão já] anos os homens e as mulheres serão bissexuais.

    Fiquei estupefato com o trailer do filme em questão, Homossexualismo e incesto juntos! [No trailer
    analizamos que um sentimento de proteção e juras proferidas, se transformam em um amor puro e genuino]

    Eu sei que incesto não é crime que coloca na cadeia aqui no Brasil é apenas moralmente e civilmente proibido[Pessoas da mesma familia não podem se casar legalmente entre sí] mas não é um crime. Só é crime quando o pai come[extupra] a filha/filho o que se torna ¨abuso de menor¨! mas isso é outra história.

    Eu não tenho nada contra homossexuais ou incestuosos[quando não é crime]…isso é até polêmico vindo de mim visto que tenho um segmento religioso evangélico, mas em nada sou afetado com tais pessoas. Mas tambem não vou dizer que sou a favor e que apoio tais ações [nem posso] simplesmente uso um ditado popular ¨nem fede e nem cheira¨

    Comentário particular

    Certa vez o autor desse estimado blog me indicou assistir ¨Brokeback Mountain¨
    loquei o Dvd e assistí, me senti totalmente constrangido e desconfortavel pois tem cenas que são deveras fortes demais, sem contar o medo que eu sentia, pois eu estava na sala[parentes trefegam] e assistir um filme desses é ouvir comentarios preconceituosos e maudosos certos.

    Mas no fim, acabarei assistindo ¨Do começo ao fim¨
    dessa vez não verei na sala!

    Paz!

  4. Polêmica é o que a imprensa está causando com o filme, não ele em si. Até um mês atrás ninguém sabia que este “Do Início ao Fim”, mas daí surge esses sites de cinema botando lenha na fogueira dizendo que é filme de dois homossexuais que são irmãos de pais diferentes. Acho uma bobagem essa coisa de encarar filme com esse tema com receio, medo, distância. Mas a nossa sociedade é assim mesmo, cercada com os mais diversos tipos de preconceito.

  5. Certamente muito polêmico, se é do começo ao fim não dá pra saber, pois não vi ainda XD
    A polêmica, ao meu ver, é amenizada um pouco pelo fato deles serem “apenas” meio-irmãos, do contrário o alarde seria um pouco maior, mas não acho que, necessariamente, isso foi pensado pelos realizadores propositalmete, ao meu ver, essa história é mesmo mais verossímil dessa forma.
    Acho um sinal de amadurecimento do nosso cinema, o brasileiro é um povo tão falso-moralista e isso de certa forma é refletido no cinema, um tema desses ganhar forma em uma produção de um porte considerável [para os nossos padrões] como essa, só pode ser um sinal de mudança, resta saber se o filme consegue ser bem sucedido ou não, mas isso é outra questão.
    Pelo trailer parece que o tema é tratado com bastante naturalidade e os protagonistas não são esteriotipizados, coisa não muito comum no nosso cinema. Sobre o biotipo dos atores que em geral são escolhidos para esse tipo de papel, pode com certeza ser considerado um chamariz para o público alvo, mas também acho que essa escolha é pra deixar tudo um pouco mais “agradável” e até, de certa forma, idealizado para o público em geral. Pensemos em romances hetéros, na maior parte das vezes os protagonistas também não são belos? Acho que nesse caso segue um pouco dessa lógica também, “só gente bonita se apaixona”.
    Quanto aos ataques, tenho certeza que sofrerá muitos, e os conservadores do Brasil não são nem um pouco flexíveis, vão querer queimar o filme em praça pública e se possível até o farão, agora é esperar pra ver se ele terá força pra se destacar mais pelos seus méritos ou se ficará só na polêmica mesmo. Aguardo ansiosamente pra saber se esse filme chegará bem ao fim.[rá]

  6. Não gosto do tema, e não gosto de como irão tratar do tema [pelo que aparece no trailer]… legitimar tudo em nome do amor pra mim é tão dogmático quanto negar tudo em nome de Deus.
    Contudo, gosto da Julia Lemmertz, gosto de filmes polêmicos e de temas complicados com presença de crianças, a dupla protagonista é um arraso e sou apaixonada por filmes nacionais… acho que tenho bons motivos pra assistir.

    provocação: tente usar textos menos simplistas [eufemismo mode on] pra ilustrar suas críticas. [refiro-me ao artigo adventista]

    s2
    Beijo!

  7. O melhor de tudo isso é ver o cinema nacional fugindo de temas convencionais, afinal já é um motivo desmotivante para o público ter quer assistir mais um filme sobre violência e/ou miséria. Muito ansioso para conferir o longa!

    • ALEXSANDRO, “Do começo ao fim” é o nome do filme, como pode ter notado. Leia o título do post novamente… hã hã? Ainda não? Então deixa pra lá. xD Pois é, o fato de ser um filme brasileiro deixa toda a polêmica ainda mais perto de nós. []s!

      ROBSON, como isso deve criar ainda mais público para o filme, espero que ao menos ele seja bom. Um filme ser tão comentado apenas pelo seu tema – me refiro a partir de sua estreia – é triste. []s!

      LEONARDODMS, se tratando de longa de ficção, é possível que você tenha razão. Não sabe se teria coragem?! Oras, eu assisto do seu lado, o que acha? (6) haha! Confesso que pode gerar certo desconforto mesmo – somente pelo incesto, claro -, mas não chega ao ponto de não assisti-lo. []s!

      SUZI, nossa, e a gente achando que a situação no Brasil é muito ruim – pelo visto, na Rússia as coisas são bem piores. Mas aqui é um pouco mais tolerável né, creio que as repressões ao filme só serão verbais – o que também não é bom, mas é esperado. =*!

      LAURO, de certa forma, tem razão, mas a divisão de opiniões não se restringem a idade – há jovens e idosos tolerantes e preconceituosos, a questão vai bem mais além da faixa etária. Homossexualidade não é orientação sexual somente hoje, sempre foi, mas não vamos entrar nessa questão. hehe E eu também faço parte de um segmento religioso, como bem sabe, e olhe o que eu sou? ;) []s!

      ALEX, isso foi uma alfinetada? hehe Homossexualidade e, principalmente, incesto não são vistos com bons olhos na nossa sociedade, portanto é totalmente compreensível que o filme gere esse alerde todo. Um filme como esse já nasce polêmico, não tem jeito. Comentá-lo como foi feito não é preconceito, mas tratá-lo com repulsa sim. []s!

      MATHEUS, ô, disse tudo – não tenho o que responder hehe. Espero mesmo que suas qualidades sobressaem mais que sua polêmica e sejam o principal motivo de levarem as pessoas ao cinema. []s!

      DARI, não gostar do tema e do modo como ele foi tratado me parecem motivos suficientes para entrar na sala de cinema já não gostando do filme. De que modo você gostaria que o tema fosse tratado? Parece que você nem queria que ele fosse feito. Não vamos formar [mais] opiniões precipitadas sobre o filme somente pelo trailer, é melhor. / Está se referindo ao artigo referenciado no post? Eu não expressei nenhuma opinião quanto a ele, logo, sua provocação vai por água abaixo. =*!

      VINÍCIUS, convencionais para o nosso cinema, é verdade. Mas não creio que violência/miséria são temas tão pertinentes do nosso cinema. Eu também tô ansioso, muito! [E que bom que voltou! =)] []s!

  8. Jeff, por mais que seja um tema bem polêmico e que não atraia público de massas, é bom ver o cinema brasileiro fugindo do convencional e produzindo filmes mais ousados.

  9. Adoro uma boa polêmica!!! =D Já tinha visto o trailer e quando acabei de assistir ja imaginava a repercussão q ia ter. O cara acha pouco abordar um tema pouquissimo abordado no cinema brasileiro, que é a homossexualidade seja ela com ou sem estereótipos e ainda o faz de forma incestuosa, é muita polêmica pra uma película só. O meu medo é ele se perder em meio a tanta polêmica e que isso oculte a verdadeira intenção da produção do filme. Mas eu tô botando fé no filme, acho q vem um material interessante por aí.. Pelo trailer, o roteiro parece ser bem escrito.

  10. Cara, o diálogo entre os dois ao final do trailer beira a perfeição. Brilhante mesmo. O tema é dos mais polêmicos, mas vejo que parece ser abordado pelo diretor de forma madura. Ao menos é o que o trailer demonstrou. Este eu faço questão de ver nos cinemas (se é que vai estreiar por aqui…).

    Ciao!

  11. Fala serio kara, Homossexualismo jah foi demonio no corpo, doença mental e mais, mas nunca foi opção sexual como é hoje… mas ok, não vamos entrar nesse assunto..heheh!

    ¨hehe E eu também faço parte de um segmento religioso, como bem sabe, e olhe o que eu sou? ;) []s!¨… isso foi pra rir né…. então rirei… kkkkkkkkkk

    Paz!!

  12. Acho que se trata de um Fenômeno sub-repticiamente violento e iconicamente persuasivo no Domínio Artístico, cujo propósito é Emancipar os Seres Conturbados pelo Drama de Posar como Seres Normais, quando na verdade, numa Dimensão Instaurada na parte mais Abscôndita de suas Almas, uma voz desesperada clama por Legítima Libertação… Nada de Botox para disfarçar o Drama Desesperador de [se] viver distante do Eterno…

    A Homossexualização na/da Sociedade Contemporânea segue a Agenda de uma Ditadura Sutil… E o mais Hilário é que tal Fenômeno pretende posar de Libertário em nome do Amor… Somente Vlad Drácula para evocar em meu Delírio aqueles tenebrosos [So]Risos Húngaros… [Ha Ha Ha Ha és oldal Ha Ha Ha Ha]…

    Abaixo toda Manifestação, sutilmente preconceituosa também, que pretende posar de Emancipadora, mas na verdade instaura apenas outra Dimensão de Preconceito[s]…

    Até quando os “marginalizados”, em termos de “adesão” ou “opção sexual”, vão se valer do “script” para interpretar o Papel de “vítimas perseguidas e incompreendidas” para doutrinar [preconceituosamente também] a Sociedade?

    Por que não propor temas “verdadeiramente ousados” no Cinema Nacional? Um bom exemplo de “tema ousado” poderia ser “a Angústia dos Seres perante a constatação de [se] saber que somos destinados [inevitavelmente] à Morte”… Que tal enfrentar o Drama de levar às Telas de Cinema tal Temática, Discípulos da Ideologia Queer?… Agora vem essa Turma lá do Fundão do Terceiro Colegial GLBT tentando instaurar uma Ditadura Sub-Reptícia em nome do Amor… Conta outra Piada Tragicômica, Hitleres da Homossexualização da Sociedade, porque essa só pode iludir os incautos…

    Meu nome é Ze´ev Hashalom, e já estou de saco cheio desse Esquema de Fingir que os Adeptos [ou Praticantes] da Ideologia GLBT são “coitados” ou “coitadinhos” que precisam se valer dos mais diversos recursos de Manifestação Artística para Doutrinar a Sociedade acerca de uma Tolerância Zero, muito sutil, discreta e eficaz, contra a Heterossexualidade… Essa é a Verdade que precisa ser dita [também sem preconceito(s)].

    Ze´ev Hashalom, Pacis Lvpvs.

    Ze´ev Hashalom, o Cavaleiro da Subjetividade II.
    A Serviço das Manifestações Anti-Estéticas.

  13. Comentarios como o do ¨Ze´ev Hashalom¨ deveriam ser reescrito pelo dono desse blog e depois postado…. confesso que não entendi as 6 primeiras estrofes [de 6 estrofes] desse poetico post…será que foi só eu?? Euei, cadê a humildade!!! ¬¬

  14. Quero muito ver o filme e estou especialmente interessado na reação da platéia, especialmente naquela do tipo “pizza + shopping + vamos ver esse filme com dois caras no poster”.

  15. Estou curioso quanto à este filme, mas sinceramente acho que eles pegaram um pouco pesado acerca do incesto. A atitude só prova o quanto o filme está disposto a causar debate.
    Mas vou ver! Com certeza!
    Abraços!

  16. olha a minha opinião é muito simples, o fileme vai ser perfeito e pronto, basa ver o trailer pra saber disso… eu acredito no verdadeiro amor independente de como aconteça… espero, como disse o nosso amigo… q ele não se perca em meio as polêmicas e possa ser visto por todos…

  17. Sabe, a história deverá ser muito interessante, pois todos temos o direito de sermos felizes. O amor mútuo é de grande valia para o tempo em que vivemos. Mesmo que haja por aí, protestantes que não sabe ver a beleza da vida e ficam presos a sua interpretação barata sobre a Bíblia. Eles sim não sabem enxergar que Jesus está no nosso meio. Quando este filme vir a estrear estrei na primeira poltrona, só espero que tenha um final feliz.
    um grande abraço

  18. Laerte – Mesmo que haja por aí, protestantes que não sabe ver a beleza da vida e ficam presos a sua interpretação barata sobre a Bíblia.

    Espero que vc não esteja generalizando em!!..

    Paz!

  19. A real liberdade tanto de crença como de comportamento,nasce em nossos corações como parte de nossa missão na vida terrena. Nem sempre o aprendizado é o que se torna visivel e aceito por todos.O amor ,em minha forma de ver, não é fisico.E, quando duas almas se encontram seja em que plano for,lutarão para seguirem seus caminhos juntas.

  20. Amor é sempre uma coisa linda! Mesmo entre pessoas do mesmo sexo,ou até mais entre irmãos. Acho que esse filme vai ser o maior sucesso! Estou muito ansioso para assisti-lo. Só tem “gatos”!Parabéns a todos que participaram do filme!

  21. Estou literalmente apaixonado por este filme, de um tema surpreendente. Este mais do que na hora das pessoas verem que o homoxesualimos e normal existem entre os animais por que não iria existir entre-nos? Já que também somos animais…

    Este filme e dinamite pura, to louco para ver. Talvez este filme possa reacender entre o meio gay o momento de descoberta, hoje esta tão fácil que isso desapareceu. E as pessoas esquecerem um pouco o sexo e se ligar mais no amor e na fidelidade.

  22. Filme gay já virou padrão e ninguém dá muita pitomba, até em novela das sete tem. Mas incesto é outro patamar…confiram uma outra versão da história em buldozer.blogspot.com.

  23. Olá pessoal…
    Assisti ao trailler há pouco mais de um mês e confesso a todos fiquei muito empolgado. Falando de Brasil e dos tantos preconceitos inseridos pela e em nossa sociedade, o filme vem nos mostrar situações que muitos, nem sequer nas mais pitorescas imagiçoes poderiam supor. Homossexualidade já estamos acostumados a ver em abordagens, tanto nacionais como internacionais, podemos citar o espanhol Pedro Almodóvar, que sempre nos envolve com suas tramas. Agora a idéia de uma combinação entre incesto e homossexualidade nos deixa mais excitados ainda, no bom uso do termo. Parabéns ao diretor do filme pela audácia e disposição em retratar tal combinação de temas. Que seja mais um trabalho glorioso do cinema nacional, que leve nosso país às telas de cinemas internacionais e que a sociedade brasileira possa assumir uma postura respeitosa ao trabalho do cineasta, uma vez que a roupagem do filme, como já vimos no trailler, não deixa margens para acusações levianas como promiscuidade e coisas afins. Um grande abraço.

  24. Cara esse filme dispensa comentarios, ja ta fazendo sucesso antes mesmo da estreia , imagine depois que estreiar , to ancioso para assisti-lo DO COMEÇO AO FIM , agora é esperar por essa historia linda e por essa super produção d irá reinvidicar os valores que muita gente ja esqceu … Um grande abraço e valeu pelo oportunidade .

  25. O que me espanta não é o relacionamento entre dois homens e sim entre dois IRMÃO. Pelo pouco que li, nos outros comentários, as pessoas parecem acham isso normal.
    Posso esta falando besteira, mas sinto que este filme só vai servir para incentivar que pai tenha relacionamento com filha, mãe com filho, irmão com irmã e etc…

  26. Na Minha cidade não tem Cinema, ainda não asisti, mas com o traledeu pra ver que ele é otimo… e se tivesse uma forma de mobilizar toda a cidade a assistir esse filme eu faria, ele é ainda um dos que tenta quebrar o tabu entre homoxesualidade e sociedade, precisamos de mais filmes assim… valeu um forte abraço a todos da equipe…fica aqui meus votos de felicidades e sucesos…

  27. Confeço que no começo eu me surpreendi muito,eu nao sabia do que se tratava o filme (nem me dei ao trabalho de ler a cinopise) simplesmente me deu vontade de baixar um filme brasileiro e de cara eu baixo esse,o filme me deixou um pouco intrigado depois que a mae dos meninos morre (devido a relação incestuosa)mais o filme foi tratando do tema com tanta pureza, sensibilidade e com tanto amor que me fez sentir confortavel me fez sentir leve.Ate antes de ver esse filme meus conceitos sobre incesto e relação homoafetiva era completamente diferentes,mas esse filme mudo tudo o que eu pensava sobre isso.Prabens ao cinema brasileiro aos atores que fizerao o filme, nunca vi um filme brasileiro tao bom como esse!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s