museu da imagem do cinema #5

lawrencedaarabia

LAWRENCE DA ARÁBIA

de David Lean [1962]

De todas as opiniões lidas sobre Lawrence da Arábia, há um ponto inquestionável: é um filme lindo. Quanto a ser uma obra-prima, eu já não concordo tanto. É uma obra corajosa e rica, uma história grandiosa, mas suas quase quatro horas são intermináveis e enfadonhas! Mas como a abordagem desta série volta-se à beleza visual que o cinema pode proporcionar, o longa de David Lean merece uma menção. Junto com a trilha sonora, as imagens que o diretor capta no deserto são incríveis, tanto que escolher apenas uma dentre tantas não foi fácil. Lean parece criar uns frames infinitos, realçando toda a vastidão do cenário árido e filmando-os sempre de forma admirável, seja pelo enquadramento, pelos movimentos de câmera, pela própria natureza do ambiente. Pena tanta beleza estar num filme entediante.

Visite a galeria completa aqui.
Anúncios

  1. Meu preferido de Lean é A Ponte do Rio Kwai. Mas Lawrence da Arábia vem logo depois e acho o filme majestoso! Uma obra-prima!

    Além de ter O’Toole sensacional no papel, é tecnicamete brilhante.

    Ahhh, vi que assistiu A Prova. Filme bem interessante, né? E Paltrow é incrível aqui!

    Abs.

  2. Parece que Lawrence e Cleópatra padecem do mesmo mal.
    O segundo é um filme cuja história não “prende” o espectador. Diálogos que beiram o melodramático e assemelham-se a muitas novelas mexicanas heheheh
    Nem a fofíssima da Elizabeth Taylor salva o filme. =/

  3. Eu ainda não vi “Lawrence da Arábia”, como já te falei pelo Messenger (as razões o senhor também já sabe). Mas essa captura me lembrou de “O Céu que Nos Protege”, que tenho que terminar de assistir XD

  4. Nem gosto tanto de filmes passados no deserto, somando aos seus comentários a respeito do filme e considerando que vai ser difícil encontrar um filme de 62 para assistir, acho que nunca verei Lawrence da Arábia. =/

    A fotografia, ao menos por essa foto e pelos seus comentários, parece ser muito bem trabalhada. A impressão de “infinito” passada é bem angustiante, ao menos pra mim. ^^

    Abração!

    • Cleber, ih, normal, cara. Também tenho um monte de DVDs que nunca assisti. Pensei que fosse só eu. hehe []s!

      Kau, sou meio herege: é o primeiro do Lean que assisto. E bem, a direção dele é notavelmente foda, o problema mesmo é a história que não me conquistou. Adorei A Prova, Kau. O elenco é o melhor do filme. []s!

      Lucas, hahahaha! Bem, eu gosto de Cold Mountain. E só. hehe Mas pena que ele morreu muito cedo. =/ []s!

      Vinícius, visualmente é belíssimo mesmo, só é chato. Mas só eu achei isso. hehe Quando ver, me diga o que achou. []s!

      Suzi, hehehehe. Teve uma hora que a Amanda me ligou e eu nunca gostei tanto de seus papos. Foi a primeira vez que não queria que ela desligasse. Aí o filme tem isso. Muito bonito, uma produção GIGANTESCA pra época – assim como o pouco tempo que vi de Cleópatra também me pareceu -, fora a dificuldade de filmar no deserto. Mas o que é tudo isso se não há prazer? =*!

      Alex, tire uma tarde e veja. Eu não quero estar sozinho nessa. hehe E “O céu que nos protege” ainda não vi. []s!

      Alexsandro, que nada, é super fácil de achar! Tem em [quase] qualquer locadora, sem contar que vende nessas Americanas da vida. Para falar a verdade, o filme nunca me interessou muito, achava que realmente não fosse gostar dele, mas os “ossos do ofício” prevaleceram, até porque não tinha visto nada do Lean ainda. []s!

  5. Eu acho “Lawrence da Arábia” ótimo, mas vou confessar que meu filme preferido de David Lean atende pelo nome “Passagem Para a Índia”. Mas o visual é mesmo imbatível. Os diretores de fotografia se esbaldam com o deserto (acho “O Paciente Inglês” lindíssimo também).
    E quanto ao filme ser uma obra prima, convenhamos que talvez seja exagero. Aliás, é fácil encontrar “Lawrence” entre os 10 melhores filmes de todos os tempos de qualquer lista. Eu discordo, aliás, discordo destas listas quase sempre. Exemplo: “Casablanca” é um filme tão comum, sem nada de mais e todos tendem superestimá-lo. A AFI o considera como terceiro melhor filme de todos os tempos, pode? E o “lawrence” é o querto eu acho.
    E-X-A-G-E-R-O!
    Abraço, Jeff!

    • Weiner, como disse, esse foi o primeiro filme do Lean que assisti, que mesmo sendo cansativo, não inibiu suas qualidades na direção [e eu não gosto de O Paciente Inglês hehe]. Eba! Não estou sozinho – e em dose dupla ainda. hehe Acho Casablanca o filme mais superestimado da história! Já assisti duas vezes, mas não consigo achar grande coisa, apenas bom. E Lawrence segue o mesmo caminho. Faço coro: E-X-A-G-E-R-O! xD []s!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s