oscar 2009 | melhor trilha sonora

Categorias já comentadas | Melhor Canção Original | Melhor Figurino | Melhor Mixagem e Edição de Som | Melhor Direção de Arte | Melhor Maquiagem | Melhor Montagem | Melhor Fotografia | Melhores Efeitos Visuais

oscar_trilhasonora

Recorrendo a uma matemática óbvia, aposto em mais uma vitória para o filme de Danny Boyle. A.R. Rahman, o compositor da trilha de Quem quer ser um milionário?, já ergueu o Globo de Ouro e o BAFTA além de outros prêmios de crítica, e soma ainda a seu favor duas outras indicações para a categoria de Melhor Canção Original, como já foi comentado anteriormente. Ouvindo-a separadamente da obra, não é o som que mais agrada os meus ouvidos – com exceção de “Jai Ho”, que ouço continuamente sem cansar, e “O… Saya” e “Dreams on Fire” -, mas julgando do modo que acho mais apropriado, ela contribui para o ritmo frenético do longa e se sobressai em diversos momentos – por isso o resultado é positivo. É uma trilha atípica, com muitas canções e poucos instrumentais, que em grande parte mescla eletrônico com um som característico da Índia, casando-se corretamente  com as imagens do filme. Porém, ao meu ver, não é a melhor da temporada. Uma das minhas preferidas, aliás, não foi indicada, mas seu autor sim. Thomas Newman concorre por Wall-E, um trabalho muito bonito principalmente quando preenche o primeiro ato desprovido de diálogos da animação. Basta recordar a cena em que Wall-E e Eva brincam com um extintor de incêndio no espaço para ter noção da força da música na história de amor entre os robôs. Mas seu trabalho para Foi Apenas um Sonho foi um dos mais impactantes da temporada, por criar um desconforto ainda maior quando assistimos ao filme com suas notas repetitivas e inquietantes. Outro que foi indicado pela trilha errada – sendo muito [leia com muita ênfase] mais grave neste caso – foi James Newton Howard. Na realidade, suas composições para Um Ato de Liberdade acabaram sendo prejudicadas pela qualidade do filme, pois, quando ouvidas, não se destacam no meio de tanta baboseira visual. Howard, porém, assinou duas grandes trilhas ano passado: Fim dos Tempos, que apesar de ser uma das minhas favoritas do autor, nem reclamo pela exclusão óbvia da premiação; e O Cavaleiro das Trevas, em que firmou parceria com Hans Zimmer. O resultado oferecido pela dupla foi uma trilha grandiosa, que insere suspense em músicas mais voltadas para a ação. Visto a quantidade de indicações para o longa de Christopher Nolan, foi um esquecimento surpreendente que, sobretudo, não deveria ter ocorrido. Milk – A Voz da Igualdade conta com a trilha sonora de Danny Elfman. Apesar de estar longe de ser um dos melhores trabalhos do músico, os instrumentais do filme são simpáticos e funcionam tanto fora como dentro do longa; a trilha me agradou por sensibilizar – um pouco – uma história de forte cunho político, mas nunca consegue alçar voos maiores dentro do filme. Já Jan A.P. Kaczmarek, o qual deveria concorrer ao Oscar todos os anos, cria novamente músicas extremamente sensíveis e belas com uma economia sonora admirável. Ele faz muito com pouco, característica que em The Visitor não poderia funcionar melhor. Cria ainda uma das mais lindas composições do ano [você pode ouvi-la clicando aqui], motivo suficiente para lamentar sua ausência entre os finalistas. Dentre os indicados, a trilha sonora de Alexandre Desplat é a minha favorita. Cada composição é mais rica e bonita que a anterior, cria o clima  ideal para as diversas fases do filme, envolve, emociona e faz de O Curioso Caso de Benjamin Button um agrado também para os ouvidos. Assim como para Wall-E, até cogitei a possibilidade de Benjamin Button sair vencedor, mas o favoritismo da trilha de Quem Quer Ser um Milionário? não é pequeno, que, mesmo cumprindo seu papel no filme, ainda acho que sofreu uma adulação excessiva.

Trocando em miúdos…

| Os indicados
– Milk – A Voz da Igualdade, por Danny Elfman
– O Curioso Caso de Benjamin Button
, por Alexandre Desplat
– Quem Quer Ser um Milionário?
, por A.R. Rahman
– Um Ato de Liberdade
, por James Newton Howard
– Wall-E
, por Thomas Newman

| O que mudaria
Mantendo uma indicação por autor:
Sai: Um Ato de Liberdade, Milk – A Voz da Igualdade e Wall-E
Entra: Batman – O Cavaleiro das Trevas, The Visitor e Foi Apenas um Sonho

| Meu Oscar vai para…
O Curioso Caso de Benjamin Button, por Alexandre Desplat

| And Oscar goes to…
Quem Quer Ser um Milionário?, por A.R. Rahman

Anúncios

  1. Apesar de adorar o trabalho de Newman em “Wall-E” (até pouco tempo era meu preferido), acho que “Slumdog Millionaire” funciona melhor. Talvez não para o Oscar, que se premiar qualquer categoria de seu conjunto sonoro (a própria trilha, canção, edição ou mixagem) estará rompendo paradigmas.
    Se optarem por uma festa sem riscos, ainda acho que Newman leva.

  2. Eu gostei da seleção da Academia, mas até agora não entendi essa indicação de “Defiance”. Aliás só escutei a trilha, já que esse é o único filme entre os indicados que ainda não tive coragem de ver. Mas gosto muito de todos os outros trabalhos, sendo meu preferido o de “Slumdog Millionaire” (sim, novamente, hehehe), mas isso dentre os que estão do páreo – no ano, “WALL-E” é meu favorito, mas não vejo maiores chances para o Newman aqui. E, claro, aposto em “Slumdog”. Abs!

    • Vinícius, ao menos não tem nenhum trabalho ruim, tá bem coerente – com exceção de “Defiance”. Eu também não estava com a menor vontade de assisti-lo, mas me rendi e acabei não gostando como tinha previsto. A cada comentário, você tem se mostrado um fã cada vez mais fervoroso de Slumgod. xD Quem bom, dá-lhe Kaczmarek! []s!

      Pedro, idem. E quanto as trilhas? []s!

      Abel, hahahaha! É um Show do Milhão indiano. xD Mas veja, é legal! A Miley estaria concorrendo para Canção Original, somente. Felizmente, ela não compõe trilha sonora – nem sei se tem capacidade pra isso. Ops. xDDD []s!

      Alex, eu fiquei muito na dúvida, cara. Acabei apostando em Slumdog pela quantidade de prêmios que a trilha já levou e por ser a mais diferente das outras. Ah, isso eu não sabia! Obrigado pela informação. =) E preciso confessar que ri muito com o “cambada do Olodum”. hahahaha! []s!

  3. ainnn toda hora que eu venho aki eu vejo indicações pra esse “quem quer ser um milionário?”, não vi essa budega mas imagino uma coisa bem silvio santos.
    e a trilha sonora da miley? o.o naum entrou? daquele filme do cachorrinho?

  4. Jeff, eu acho que o prêmio vai para o Alexandre Desplat. “Benjamin Button” não vai levar os prêmios principais, mas nas categorias abaixo desse topo ele deve papar quase tudo. Ah, e a trilha de “O Cavaleiro das Trevas” (que insisto que foi orquestrada no fundo de um quintal tamanho o barulho) não foi considerada por não seguir os padrões da Academia: a trilha foi composta por Zimmer, Howard e mais dois seres estranhos. E a Academia não pode fazer menção a toda essa cambada do Oludum.

  5. Jeff, não vejo graça em coisas ruins! Acho que a única composição que vale em “O Cavaleiro das Trevas” é “Why So Serious”, está conseguindo ser até cansativa depois de um tempo. O resto é barulho com latão e tambor! Abraços!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s