cinema 2008 | 10 melhores cartazes

Chegou a hora de escolher o melhor que este mero blogueiro amante da sétima arte contemplou durante o ano de 2008 numa sala de cinema – ou na tela do PC. E confesso que é uma das melhores coisas que o final de ano remete. Com o fim da safra de filmes anuais [e mais uma vez Death Proof ficou de fora dos cinemas brasileiros, uma pena imensurável], o que resta agora é recorrer aos bons e velhos tops a fim de realizar a premiação de cinema mais justa, aquela onde os únicos jurados são as nossas próprias impressões e sentimentos.

Este primeiro post não leva em conta a qualidade do filme. Direção, fotografia, elenco, direção de arte, trilha sonora e qualquer outro aspecto não tem relevância neste top. Aliás, esqueça o filme. O que importa agora é aquele grande pedaço de papel que o representa. Foi tarefa suada escolher apenas 10 cartazes entre tantos pré-selecionados – e ainda devo ter esquecido muitos. Então agora é com vocês. =)

Próximo post: o [meu] cinema brasileiro

______________________

Clique na imagem para vê-la em alta resolução

#10 | OS INDOMÁVEIS

10_indomaveis3:10 to Yuma, de James Mangold

Ok, este ano praticamente não foram lançados westerns, mas Os Indomáveis consegue ser o melhor do gênero por conta própria. Seu cartaz possui um aspecto que valeria para qualquer western e a composição do faroeste [que não deve ser nem o Bale nem o Crowe] com o trem em planos diferentes garantiram sua entrada no top. Tão bonito quanto o filme.

______________________

#9 | INDIANA JONES E O REINO DA CAVEIRA DE CRISTAL

9_indyIndiana Jones and the Kingdom of the Crystal Skull, de Steven Spielberg

Ainda que a experiência de assistir Indiana Jones no cinema tenha sido memorável, o filme acabou não correspondendo todas  às minhas expectativas geradas desde o primeiro murmúrio sobre um novo longa do arqueólogo. Mas se o filme se distanciou do verdadeiro espírito da série [ainda não consigo engolir aquele E.T. gigante na tela], o cartaz percorreu o mesmo caminho das outras artes de divulgação do filme e, ao menos nesse ponto, me deixou menos saudosista. Anyway, é Indiana Jones – e isso já justifica.

______________________

#8 | CONTROL

7_controlControl, de Anton Corbijin

Sou um partidário fervoroso do famoso adágio Menos é mais e sou tarado por preto e branco. A simplicidade do cartaz de Control torna o conjunto primoroso – e Sam Riley fecha bem o pacote.

______________________

#7 | WALL-E

8_walleWALL-E, de Andrew Stanton

Tenho certos problemas com a animação mais amada do ano,  que virou quase unanimidade entre os cinéfilos e conquistou a adoração de todos. Bem, menos a minha. Entretanto, a fofura [e não há termo mais apropriado] desta série de cartazes é indiscutível e digna da criatividade – também indiscutível – da Pixar.

______________________

#6 | NÃO ESTOU LÁ

6_imnotthereI’m Not There, de Todd Haynes

Outra série de cartazes que merece um lugar no top, mas desta vez para uma das grandes surpresas do ano. É o mesmo princípio do cartaz de Control: a  simplicidade e o preto e branco que compõem uma unidade irretocável, bela como os frames de Não Estou Lá e tão admirável como as músicas de Bob Dylan. [Outros cartazes da série aqui]

______________________

#5 | SWEENEY TODD: O BARBEIRO DEMONÍACO DA RUA FLEET

5Sweeney Todd: The Demon Barber of Fleet Street, de Tim Burton

Entra para o grupo dos cartazes que contém em cada pixel o espírito do filme – só faltava cantar. A questão é:  se tratando de visual, a obra musicada do grande Burton sempre merecerá destaque. O terror, a hostilidade, o sangue, o gótico, a escuridão, o exagero, a fotografia, o cenário e Depp. Explicado.

______________________

#4 | BATMAN – O CAVALEIRO DAS TREVAS

4_batmanThe Dark Knight, de Christopher Nolan

Este ou qualquer material de divulgação do longa. Escolhi o mais diferente dentre os cartazes do filme, mas qualquer outro seria um bom representante. O negócio é que tudo que tem esse enorme sorriso vermelho tornou-se meu objeto de devoção.

______________________

# 3 | FIM DOS TEMPOS

3_fimdostemposThe Happening, de M. Night Shyamalan

Faço parte do Bloco do Eu Sozinho que acha Fim dos Tempos um ótimo filme. Porém, mesmo que você ache o novo suspense do Shy a maior bomba do ano, há de convir que o visual do cartaz [infelizmente o Brasil não contou com essa versão] é intrigante e atiça a curiosidade de qualquer um. Ainda sugere as cenas magistrais que o diretor mais odiado do momento [mais que Uwe Boll, eu acho] idealizou.

______________________

# 2 | ENSAIO SOBRE A CEGUEIRA

2_blindnessBlindness, de Fernando Meirelles

A maneira com que o título foi disposto é admirável, criativo e de fácil associação. A nitidez da imagem que vai se perdendo na branquidão, a qual domina a maior parte do cartaz, como não poderia ser diferente, remete brilhantemente ao enredo do filme. Em suma: perfeito.

______________________

# 1 | VICKY CRISTINA BARCELONA

1_vcbVicky Cristina Barcelona, de Woddy Allen

A primeira vez que vi um banner gigante de Vicky Cristina Barcelona no cinema eu pirei. E me apaixonei também. O minimalismo do cartaz agrega uma fotografia absurdamente linda, tão simples e tão profunda. De certa forma também inquietante: é muito movimento para uma imagem estática. Permeia uma vontade de saber o instante seguinte do momento enquadrado. É paradoxal como o sentimento presente em cada personagem desta pequena grande obra de Woddy Allen.

______________________

Só não entrou porque eram 10… [clique no título para ver o cartaz]

Na Natureza Selvagem [de Sean Penn]
O Nevoeiro [de Frank Darabont]
Zona do Crime [de Rodrigo Plá]
Na Mira do Chefe [de Martin McDonagh]
Paranoid Park [de Gus Van Sant]

Anúncios

  1. “Então agora é com vocês. =)”
    Entenderei isso como: Escolha o seu.
    hehehe

    Dúvida cruel…
    Adoro preto e branco, mas fico com o de Batman. =D

    Apesar de que o de Na natureza Selvagem e o de Zona do Crime são ótimos também.
    Mas o que são as caras do Ralph Fiennes e do Colin Farrell no cartaz de Na Mira do Chefe? Mais canastrões impossível.

    =*****!!!

    • Suzi, podia ser o escolher o seu preferido, sugerir outros e mais o que você quiser. hehe Você me surpreendeu com sua escolha; pensei que fosse ficar com algum mais simples, como o de “Control”. “Zona do Crime” não entrou por pouco [foi o #11] e “Into the Wild” deixei de fora pois o filme já entra em vários tops de melhores do ano. Ainda não vi “Na mira do chefe”, mas o cartaz tem um retrô legal, vai? []s!

  2. Caro Jeff, pode ficar a vontade para linkar o blogue, e só não vou escolher o que mais gostei aí na lista porque ainda falta ver Vicky Christina Barcelona e estou indo ver O Ensaio sobre a cegueira hoje. Também não vi Control ainda. Daqui para o final do ano vou tentar ver estes que ainda restam e dou meu voto. Dos que eu já assisti acredito que Batman e Wall E irão disputar braçada a braçada. Também gostei muito de O Nevoeiro. Abraços!

    • WENDELL: Também ainda não assisti Control – algo que irei resolver em breve -, Wendell, mas como o que está em jogo é apenas o cartaz, acabei incluindo-o. Depois vou no Arquivo X ver o que achou de Ensaio sobre a cegueira. hehe []s!

      KAMILA: Valeu, Kamila. ^^ Concordo plenamente. Um dos meus preferidos também é o cartaz do Coringa com a a carta de baralho do Batman. []s!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s